Domingo de Ramos



LITURGIA FAMILIAR

O Domingo de Ramos dá início à Semana Santa, que culmina com a celebração do núcleo da nossa fé: o Mistério Pascal da morte e ressurreição de Jesus Cristo, a Páscoa. Somos convocados a viver a potência do amor que dá a vida.

[proposta elaborada a partir da ferramenta ‘Ter uma só mensagem’ e dos subsídios publicados pelo padre Amaro Gonçalo Lopes]


SAUDAÇÃO

PAI OU MÃE: A comunidade cristã faz, hoje, memória da entrada de Jesus em Jerusalém. Este ano não é possível viver isto todos juntos, mas também da nossa casa queremos aclamar Cristo neste dia. Queremos acolher o Senhor Jesus na nossa habitação e confiar-lhe a oração por nós, pelos nossos amados e por toda a humanidade. Pedimos para o seguir até à cruz e à ressurreição. A sua paixão mude o nosso coração, e torne a nossa vida rica de frutos de boas obras. Iniciemos como família de Deus esta oração:Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amen.


AGRADECEMOS

FILHO/A: Obrigado, Senhor, pelo pão de cada dia. Dá fome de justiça a quem não tem pão, casa e família, saúde e trabalho, escola e amigos. TODOS: Jesus, Tu és o nosso Rei! Tu és bom, Senhor! A Ti, o nosso louvor!

FILHO/A: Obrigado, Senhor, porque me formaste um corpo habitado pelo tu Espírito. Lava-me de todo o pecado e dá-me um coração puro. TODOS: Jesus, Tu és o nosso Rei! Tu és bom, Senhor! A Ti, o nosso louvor!

FILHO/A: Obrigado, Senhor, pela dádiva da família. Que Tu reines em nossa casa e esta família se torne uma Igreja Doméstica, habitada pelo teu amor. TODOS: Jesus, Tu és o nosso Rei! Tu és bom, Senhor! A Ti, o nosso louvor!


ACOLHEMOS A PALAVRA

[Ver/ouvir a primeira parte do vídeo/audio]


Leitura do Santo Evangelho segundo São Mateus [capítulo 21, versículos 1 a 11]

Quando se aproximaram de Jerusalém e chegaram a Betfagé, junto ao monte das Oliveiras, Jesus enviou dois discípulos, dizendo-lhes: «Ide à povoação que está em frente e encontrareis uma jumenta presa e, com ela, um jumentinho. Soltai-os e trazei-mos. E se alguém vos disser alguma coisa, respondei que o Senhor precisa deles, mas não tardará em devolvê-los». Isto sucedeu para se cumprir o que o Profeta tinha anunciado: «Dizei à filha de Sião: ‘Eis o teu Rei, que vem ao teu encontro, humildemente montado num jumentinho, filho de uma jumenta’». Os discípulos partiram e fizeram como Jesus lhes ordenara: trouxeram a jumenta e o jumentinho, puseram-lhes em cima as suas capas e Jesus sentou-Se sobre elas. Numerosa multidão estendia as capas no caminho; outros cortavam ramos de árvores e espalhavam-nos pelo chão. E, tanto as multidões que vinham à frente de Jesus como as que O seguiam, diziam em altos brados: «Hossana ao Filho de David! Bendito O que vem em nome do Senhor! Hossana nas alturas!». Quando Jesus entrou em Jerusalém, toda a cidade ficou em alvoroço. «Quem é Ele?» – perguntavam. E a multidão respondia: «É Jesus, o profeta de Nazaré da Galileia»

[Ver/ouvir a segunda parte do vídeo/audio]


PARTILHAMOS A PALAVRA

A proposta para esta Semana Santa é deixarmos Cristo reinar, tornando-se nosso Rei: «permaneçamos unidos a Ele e demos fruto abundante de boas obras». A Cristo que padece e se compadece de nós, queremos confiar sobretudo este momento de pandemia, de grande provação e sofrimento no nosso país e em toda a humanidade. Pedimos-lhe que dê a sua força aos médicos, aos enfermeiros, a todos os agentes de saúde que estão a tratar os muitos doentes. Pedimos-lhe que sustente os doentes e os seus familiares. A nossa oração sobe ao Pai a partir da nossa família, unindo-se à oração de toda a grande família da Igreja, da que fazemos parte. Que, pela Paixão de Cristo, o coração de cada pessoa regresse ao Pai que o criou e redimiu, e assim a vida de todos seja se renove inteiramente. Nesta Semana Santa, unidos a Cristo, na sua Paixão, Morte e Ressurreição, todos (aqui) renascemos.


PRECES

Voltemos o olhar para aquele que por nós foi trespassado. Digamos: Louvor e glória a ti, ó Cristo, Rei e Redentor!


> Senhor, precedes-nos a cada dia, e nós seguir-te-emos passo após passo. Qualquer que seja o caminho, é maravilhoso caminhar contigo. Nós te aclamamos: Louvor e glória a ti, ó Cristo, Rei e Redentor!


> Senhor, os nossos olhos contemplam o teu rosto, estão seduzidos pela tua infinita e misteriosa beleza. Qualquer que seja a maneira como te revelas, é maravilhoso contemplar-te. Nós te aclamamos: Louvor e glória a ti, ó Cristo, Rei e Redentor!


> Senhor, a nossa boca balbucia o teu nome: inspiras as nossas palavras e sons. Qualquer que seja a língua que te canta, é maravilhoso orar-te e louvar-te. Nós te aclamamos: Louvor e glória a ti, ó Cristo, Rei e Redentor!


> Senhor, a nossa mão está estendida diante de ti, mais não somos do que mendigos de amor. Qualquer que seja o dom que nos ofereces, é maravilhoso recebê-lo de ti. Nós te aclamamos: Louvor e glória a ti, ó Cristo, Rei e Redentor!


> Senhor, o nosso coração procura-te e anseia-te: não queremos outra coisa a não ser morar em ti. Qualquer que seja o lugar onde habites, é maravilhoso encontrar-te e estar contigo. Nós te aclamamos: Louvor e glória a ti, ó Cristo, Rei e Redentor!


> [acrescenta a tua intenção], nós te aclamamos: Louvor e glória a ti, ó Cristo, Rei e Redentor!


Com os mesmos sentimentos de Jesus Cristo, trazemos no coração os sofrimentos e as aspirações de todos, e rezamos: Pai nosso...


COMPROMISSO

Hoje, ou pelo menos nos primeiros dias desta semana, podemos assumir o compromisso de preparar um local dedicado à oração em família. Podemos colocar a Bíblia aberta, uma cruz ou uma imagem de Cristo crucificado, uma vela, um vaso com alguns ramos de oliveira, palma ou outra planta verde. E também podemos fazer um esforço para viver, em família, com mais intensidade, os dias e as celebrações do Tríduo Pascal (de quinta a domingo).


Bendigamos o Senhor! TODOS: Graças a Deus!


Liturgia Familiar (PDF)




Fonte: www.laboratoriodafe.pt

45 visualizações
LINKS ÚTEIS
CONTACTOS

Residência Paroquial

Rua Dr. Maximino de Matos

Apartado 16

4820-255 Fafe

92 720 18 16

92 748 17 81

NAS REDES SOCIAIS
  • Facebook Social Icon