IV Domingo da Quaresma



LITURGIA FAMILIAR

O Quarto Domingo da Quaresma está centrado na temática da luz. Jesus Cristo mostra-nos como se pode erradicar as nossas ‘cegueiras’ para descobrir a luminosidade e a beleza da relação com Deus. Ele ilumina todas as obscuridades da vida e leva o ser humano a viver como filho da luz.

[proposta elaborada a partir da ferramenta ‘Ter uma só mensagem’ e dos subsídios publicados pelo padre Amaro Gonçalo Lopes]


SAUDAÇÃO

PAI OU MÃE: Hoje, somos conduzidos à fonte luminosa, que é Jesus Cristo, Luz do mundo! É Ele, ‘o dom de Deus’, que vem a este mundo, para nos abrir os olhos e nos oferecer a visão nova da fé. Recebemos esta luz, no dia do Batismo, por isso mesmo chamado também «sacramento da iluminação». Ao iniciar esta oração, recordamos que somos batizados: Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amen.


PEDIMOS PERDÃO

FILHO/A: Senhor Jesus, abriste os olhos do cego de nascença e revelaste-te como Salvador; nós, como cegos que somos, estendemos, para ti, as nossas mãos e suplicamos: Vê as sombras que cobrem a nossa mente e ilumina-nos. Vê como cai a noite sobre nós e salva-nos. Envia-nos o teu Espírito Santo para que nos abra os olhos do coração e te reconheçamos como Salvador. TODOS: Amen.


ACOLHEMOS A PALAVRA

[Ver/ouvir a primeira parte do vídeo/audio]


Leitura do Santo Evangelho segundo São João

[aqui está um resumo; o texto completo pode ser lido pela Bíblia, no evangelho segundo João, capítulo 9, versículos 1 a 41]

Naquele tempo, Jesus encontrou um cego de nascença. Cuspiu em terra, fez com a saliva um pouco de lodo e ungiu os olhos do cego. Depois disse-lhe: «Vai lavar-te à piscina de Siloé»; Siloé quer dizer «Enviado»Entretanto, perguntavam os vizinhos e os que o viam a mendigar: «Não é este o que costumava estar sentado a pedir esmola?». Uns diziam: «É ele». Outros afirmavam: «Não é. É parecido com ele». Mas ele próprio dizia: «Sou eu». Levaram aos fariseus o que tinha sido cego. Era sábado esse dia em que Jesus lhe tinha aberto os olhos. Por isso, os fariseus perguntaram ao homem como tinha recuperado a vista. Ele declarou-lhes: «Jesus pôs-me lodo nos olhos; depois fui lavar-me e agora vejo». Diziam alguns dos fariseus: «Esse homem não vem de Deus, porque não guarda o sábado». Outros observavam: «Como pode um pecador fazer tais milagres?». Perguntaram então novamente ao cego: «Tu que dizes d’Aquele que te deu a vista?». O homem respondeu: «É um profeta». Replicaram-lhe então eles: «Tu nasceste inteiramente em pecado e pretendes ensinar-nos?». E expulsaram-no. Jesus soube que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: «Tu acreditas no Filho do homem?». Ele respondeu-Lhe: «Quem é, Senhor, para que eu acredite n’Ele?». Disse-lhe Jesus: «Já O viste: é quem está a falar contigo». O homem prostrou-se diante de Jesus e exclamou: «Eu creio, Senhor».

[Ver/ouvir a segunda parte do vídeo/audio]


PARTILHAMOS A PALAVRA

Os dias que vivemos são difíceis. Mesmo com sol, parecem dias tristes. Sentimo-nos perdidos, na escuridão do medo. Como o cego, também não vemos. Não vemos esse vírus ameaçador invisível aos nossos olhos.

Este é o tempo de ver, o tempo de ter um olhar contemplativo sobre o mundo e sobre os outros à luz do amor divino. À luz da fé, vemos que Jesus nos quer curar, mas pede a nossa colaboração. À luz da fé, vemos que já não basta olhar para as nossas razões e direitos. Precisamos do olhar dos outros, um novo modo de olhar, para ver melhor.

Nestes tempos obscuros, a luz da fé não elimina toda a nossa dor. Mas ilumina a nossa esperança. Sem participar da eucaristia, continuamos a ter o alimento da Palavra à nossa mão, na Bíblia. A palavra de Deus seja o farol dos nossos passos e a luz dos nossos caminhos.

Temos os olhos abertos e vivemos de modo novo ou padecemos de vista cansada, de vistas curtas, de miopia ou de astigmatismo vital?


PRECES

Ao nosso Deus, que vê o coração, Pai das Luzes e do Amor, oremos cheios de confiança e imploremos: Senhor, dá-nos a luz da fé!


> Para que a Igreja seja, hoje e sempre, portadora fiel da Luz de Cristo, que vindo a este mundo, ilumina todo o homem, nós te pedimos: Senhor, dá-nos a luz da fé!


> Para que aos governantes seja concedida a luz da sabedoria, para conduzirem os povos nos caminhos da paz, nós te pedimos: Senhor, dá-nos a luz da fé!


> Para que os batizados ponham a sua confiança na verdade de Cristo e conservem sempre a liberdade de coração, para seguir Jesus, nós te pedimos: Senhor, dá-nos a luz da fé!


> Para que os cristãos se deixem guiar pela Palavra, como verdadeiro farol dos seus passos e luz dos seus caminhos, nós te pedimos: Senhor, dá-nos a luz da fé!


> Para que todos nós, presentes no meio do mundo, permaneçamos fiéis ao espírito do Evangelho, nós te pedimos: Senhor, dá-nos a luz da fé!


> [acrescenta a tua intenção], nós te pedimos: Senhor, dá-nos a luz da fé!


Senhor Jesus, a luz do mundo, o Salvador do mundo, a esperança que não conhece a desilusão, tem piedade de nós e livra-nos do mal! A ti imploramos a vitória sobre o flagelo deste vírus que está a alastrar, a cura dos doentes, a proteção dos que estão sãos, o auxílio para quem presta cuidados de saúde. Ilumina o nosso coração com o teu amor.


COMPROMISSO

Nesta semana, procuremos ver o que nos edifica e faz crescer como cristãos. Não nos percamos, na sucessão de imagens. Também é necessário fechar os olhos para ver melhor! É boa ideia selecionar o que vale a pena ver, fazer uma escolha do que assistir na internet ou na televisão.

Alguns exemplos: na quarta, às 15h, na RTP2, há catequese; em várias plataformas, acontecem transmissões da eucaristia; ao domingo, podemos alimentar a oração com a participação (à distância) na missa; bons filmes para ver juntos. O que vamos ver em família esta semana?


Bendigamos o Senhor! TODOS: Graças a Deus!


Liturgia Familiar (PDF)


Música: Senhor Jesus




Subsidios preparados por laboratoriodafe.pt

0 visualização
LINKS ÚTEIS
CONTACTOS

Residência Paroquial

Rua Dr. Maximino de Matos

Apartado 16

4820-255 Fafe

92 720 18 16

92 748 17 81

NAS REDES SOCIAIS
  • Facebook Social Icon