Bênção e Inauguração do Centro Pastoral de Santa Eulália

Palavras dos Párocos de Fafe

É de alegria esta hora e este dia na nossa Paróquia. E é como paróquia que, no dizer de S. João Paulo II, “é a própria Igreja que vive no meio das casas dos seus filhos e das suas filhas”, que nos tornamos também, aqui e agora, expressão mais imediata e visível da comunhão eclesial.

Honra-nos imensamente a presença do Sr. Arcebispo Primaz que, como fundamento da unidade, continuamente nos assiste com a sua solicitude pastoral. Sr. D. Jorge agradecemos a presença de Vossa Reverência, e por intercessão de Santa Eulália, pedimos a Deus para si a abundância dos dons do Espírito, para que, como Bom Pastor, continue a guiar-nos.

Saudamos e agradecemos a presença do Sr. Vigário Geral, Cón. José Paulo Leite de Abreu. Leite de Abreu, um sobrenome que aviva a memória desse “maratonista da fé”, como lhe chama no livro que a Paróquia lançou por ocasião dos 25 anos de falecimento, daquele que durante 40 anos “sonhou” e serviu esta comunidade paroquial. A si, como sobrinho do Cón. Joaquim José Leite de Araújo, como a cada um dos que aqui privou com ele, a memória que vem por este nome é “um mergulho no afecto” e faz-se hoje gratidão a Deus por ter dado tal pastor a esta Paróquia de Fafe.

Desde o Cón. Leite de Araújo, que sonhou e trabalhou para a construção de uma obra de assinalável alcance pastoral, junto à nossa igreja matriz, “o centro histórico da cidade”, que por variadas razões não chegou a concretizar-se, que os Párocos de Fafe, no geral, foram sempre sentindo a necessidade de prover a Igreja Mãe de todas as igrejas de Fafe de um espaço pastoral condigno e ajustado. Saúdo, nesse sentido, e agradeço a presença do Sr. Pe. José Peixoto Lopes, que ligado ao Cón. Leite de Araújo e após ele, não deixou de pugnar por essa causa.

Hoje, volvidos tantos anos, como Paróquia que procura ser fiel à missão pastoral, sob a orientação e guia do Espírito Santo, sentimos que se realiza esse sonho antigo. Passamos a contar com este centro pastoral, que não é novinho em folha, mas é de inegável valia, que se destina às diversas iniciativas pastorais, sobretudo ligadas à evangelização e ao apostolado, desenvolvidas pela Catequese e pelos diversos movimentos, em concreto, o Escutismo Católico, os Cursilhos de Cristandade, os Jovens em Caminhada, a Liga Intensificadora da Ação Missionária, a Legião de Maria, a Conferência Vicentina, a Confraria do Santíssimo Sacramento.

Entre as mais de 700 crianças da catequese e mais de 60 escuteiros, respetivas famílias, as dezenas de adultos que integram estes movimentos e quantos beneficiam da sua ação e do seu apostolado e demais paroquianos, somos muitos os que beneficiamos com este renovo espaço, agora benzido e inaugurado.

É bem certo que ter bons espaços destinados à pastoral não é tudo mas é bom. Portanto, este espaço de qualidade só nos responsabiliza enquanto comunidade para que melhor possamos exercer a nossa missão.

Este enriquecimento advém de um dar de mãos e de uma parceria que se firma ao longo dos anos e teve um dos momentos áureos a 9 de Fevereiro de 2012. Aí, graças ao entendimento dos responsáveis desta Paróquia e do Município de Fafe foi possível assinar a permuta do terreno adjacente à Igreja Matriz, propriedade da Paróquia, e este juntamente com o edifício da antiga Escola Básica e Jardim de Infância, propriedade da Câmara Municipal.

Neste sentido muito me apraz saudar os irmãos padres João Fernando Peixoto Araújo e Pedro Daniel Faria Marques que então eram os pastores desta Paróquia, assim como saúdo com igual alegria o Dr. José Ribeiro, que à época liderava a Câmara Municipal de Fafe.

A vós se deve o que hoje se concretiza. Agradecemos a vossa firmeza nas decisões, diante de todas as oposições e críticas, a capacidade de entendimento e a colaboração exemplar manifestada em todo o processo dialogal que dignifica as relações institucionais na procura do bem comum dos fafenses, sobretudo das crianças e jovens que maioritariamente beneficiam deste espaço.

No cumprimento do protocolado, a Câmara Municipal de Fafe providenciou, no final de 2018, à intervenção ao nível da cobertura, com a retirada do amianto e respetiva substituição, e da pintura exterior de todo o edifício.

É, por isso, com satisfação que saúdo o Sr. Presidente da Câmara, Dr. Raul Cunha, por sempre se ter mostrado disponível desde a primeira hora, em finalizar este processo, merecendo-nos por tal empenho a nossa melhor consideração e agradecimento. Na sua pessoa, saudamos e agradecemos o empenho do seu gabinete (Dras Ana, Mafalda e Manuel Nobre), e dos serviços municipais em geral que foram incansáveis em todos os aspectos.

Cumprimento e saúdo os restantes membros do executivo municipal que aqui estão presentes.

Aguardamos que em tempo oportuno, possa o Município intervir no espaço junto à igreja matriz que, com certeza, merecerá da parte da autarquia uma especial atenção e uma requalificação de qualidade que engrandeça um dos espaços centrais e mais significativos da nossa cidade, o centro histórico da cidade, como lhe chamava o saudoso Cón. Leite de Araújo.

Para convertermos este edifício que agora se inaugura num espaço ajustado às necessidades pastorais tivemos que fazer uma significativa intervenção interior, da nossa responsabilidade, que passou sobretudo pela divisão das salas que eram demasiado grandes, aumentando assim em número os espaços destinados à catequese. Entre trabalhos de gesso cartonado, de carpintaria, eletricidade, pintura, pichelaria, caixilharia, limpezas interiores e exteriores muito foi preciso fazer e nem tudo está feito, como irão ver.

A todas as empresas agradecemos o trabalho aqui realizado e o profissionalismo nele colocado.

Para lá disso, houve um substancial e imprescindível trabalho feito por mãos amigas e voluntárias de paroquianos e paroquianas que, agora como sempre, se disponibilizam para toda a ajuda e colaboração. Deus conhece bem a vossa entrega e o vosso coração. Que Ele vos compense e recompense de todos os trabalhos.

Nenhuma obra se faz sem custos. Tudo somado e contas feitas, ainda não totalmente pagas, foram aqui investidos, da nossa responsabilidade paroquial, mais de 50 mil euros.

Aqui impõe-se uma palavra de profundo reconhecimento ao nosso Conselho Económico Paroquial que desde a primeira hora foi incansável na boa conclusão deste processo. Vós, como nós, podeis estar de consciência tranquila, pois o que aqui se fez, fez-se bem feito, com a máxima exigência, a pensar no presente e sobretudo no futuro.

Deus continue a ajudar-nos a todos, pois não falta na nossa Paróquia trabalho a fazer. Para lá da obra espiritual, que é a primeira e principal, há a obra temporal, e de todas as que temos, saliento a da Residência Paroquial, que é um sonho comum que acalentamos. Estamos certos que juntos, com a ajuda de todos os que aqui estão e de tantos que aqui não estão, conseguiremos concretizá-lo.

Meus amigos, a todos os que “com engenho e arte”, dando o melhor de si, trabalharam para que este “novo” Centro Pastoral nos permita prosseguir na missão de construirmos aqui e agora o Reino de Deus, a todos sem excepção, muito obrigado.


Os Párocos de Fafe

Pe. José António Carneiro

Pe. Vítor Araújo




LINKS ÚTEIS
CONTACTOS

Residência Paroquial

Rua Dr. Maximino de Matos

Apartado 16

4820-255 Fafe

92 720 18 16

92 748 17 81

NAS REDES SOCIAIS
  • Facebook Social Icon